Compartilhe:

Mamífero de porte pequeno foi encontrado em uma residência

Via Agência Sergipe de Notícias – texto na íntegra

A Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) resgatou na última segunda-feira (22), no interior de uma residência localizada no município de Pedrinhas, no Território Sul do Estado, um Furão (Galictis cuja), o animal estava estressado, mas saudável e já foi encaminhado para soltura área de preservação ambiental.

Foto: Agência Sergipe de Notícias

Segundo o Diretor-Presidente da Adema, Gilvan Dias, os técnicos do órgão ambiental observaram, durante o resgate do animal, que ele estava estressado em virtude do espaço pequeno onde foi encontrado, mas, em geral, estava saudável. “Esse animal silvestre ocorre em quase toda a porção sul da América do Sul, desde o sudeste do Peru até o sul da Argentina, ocupando grande parte da região Sul, Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil ”, explica.

O animal silvestre possui, como características, corpo alongado e esguio, pescoço longo, com uma cauda comprida e patas curtas podendo medir entre 27 e 52 cm de corpo, mais a cauda, que pode medir até 19 cm. Grande parte do seu corpo é coberta por um pelo acinzentado, já o rosto, o peito e as patas dianteiras são cobertas por pelos pretos ou cinza-escuros. São animais extremamente ágeis e rápidos, com grande capacidade para escalar e nadar; carnívoros, se alimentam principalmente de roedores, lagomorfos, aves, sapos, lagartos, cobras e seus ovos. As principais ameaças a esse grupo de animais são caça, conflitos com animais domésticos, perda de habitat, atropelamentos e incêndios.

Apesar de considerados como “pouco preocupantes” tanto pela lista nacional do ICMBio quanto pela IUCN, não devem ser caçados e nem ser mantidos em cativeiro. Segundo a lei: “Guarda de animais silvestres sem autorização do órgão competente é crime e conta como infração ambiental, conforme artigo 29 da Lei Federal nº 9.605 / 1998, e artigo nº 24 do Decreto Federal nº 6.514 / 2008, sob pena de multa no valor de R$ 500,00 por animal, ou de R$ 5.000,00 se ele estiver ameaçado de extinção”.

A Adema, responsável pela preservação da fauna e flora de Sergipe, informa que, ao encontrar qualquer espécie de animal silvestre, é necessário acionar a equipe especializada para fazer o resgate ou entrega voluntária, pelo telefone (79) 99191-5535.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *