Compartilhe:

Via ALESE – texto na íntegra

O deputado estadual Gilmar Carvalho (PSC) participou da sessão remota da Assembleia Legislativa, na manhã dessa terça-feira (23), para anunciar que vai apresentar sugestões de benefícios que o poder público possa ofertar às categorias de trabalhadores que estão com suas atividades prejudicadas por conta da pandemia da COVID-19.

Gilmar se revelou preocupado com o crescimento dos casos de infectados e óbitos por conta do vírus em Sergipe e registrou alguns casos de vítimas da COVID que eram muito conhecidas na sociedade sergipana. “Eu coloco a situação dessas pessoas para mostrar que o povo tem morrido, diariamente e outras pessoas estão experimentando a dor da perda de entes queridos ou o sofrimento de vê-las sendo entubadas”.

Em seguida, Gilmar fez um alerta para a ocupação leitos de UTI no setor privado que já chega em 118%. “Na rede pública, em Aracaju, já temos o esgotamento por completo! É gravíssima a situação que passa o nosso Estado”, pontuou, anunciando que vai apresentar nos próximos dias sugestões de benefícios para os trabalhadores que estão com suas atividades prejudicadas por conta da pandemia da COVID-19.

“Existem medidas de toque de recolher, proibindo algumas atividades de funcionarem, mas precisamos também de medidas administrativas para contemplar esses trabalhadores que precisam receber. A gente sabe que o poder público não pode fazer tudo, mas ele pode fazer o que outros Estados e municípios estão fazendo! Inclusive as capitais! Não entendo como a Prefeitura de Aracaju continua cobrando a taxa de ocupação de imóveis utilizados por bares, restaurantes e lanchonetes”, criticou o deputado.

Gilmar Carvalho lembrou que esses setores estão com seus funcionamentos comprometidos e que a Prefeitura de Aracaju está errada em fazer esse tipo de cobrança. “Em alguns capitais já temos informações de isenção de IPTU para algumas categorias atingidas pela COVID. Aqui as prefeituras de São Cristóvão e de Nossa Senhora do Socorro deram um desconto maior e por um prazo maior que a própria PMA!”, denunciou, conclamando que todos os poderes se somem em unidade contra a pandemia do novo coronavírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *