Compartilhe:

Via Vatican News – texto na íntegra

Certamente a pobreza extrema estava por trás da morte das vinte crianças em idade escolar. As chamas nas salas de aula improvisadas dentro de 21 cabanas, construídas de material altamente inflamável, explodiram repentinamente com grande violência, impedindo que as crianças conseguissem se salvar. Essas informações foram evidenciadas nos primeiros relatórios dos bombeiros de Niamey que intervieram para extinguir o incêndio.

A tragédia, cuja origem ainda não é conhecida – informou o Primeiro Ministro Ouhoumoudou Mahamadou – abalou os cidadãos da capital. “Se for um crime, os responsáveis serão levados à justiça”, disse o chefe do governo do Níger durante uma visita ao local do incêndio junto com os ministros do Interior e da Educação.

Os incêndios nessas salas de aula fabricadas com material inflamável são frequentes no país, mas normalmente não causam vítimas. O episódio abriu os olhos para a falta de segurança nas escolas, uma das emergências mais graves do Níger, um dos países mais pobres do mundo, onde para remediar a falta de instalações e ainda garantir a educação para as gerações mais jovens, as autoridades constroem salas de aula em cabanas feitas de madeira e palha. As famílias das crianças mortas estão em grande sofrimento e as instituições oferecem suas condolências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *