Compartilhe:

Via Jornal O Município – texto na íntegra

Na tarde de sábado, 08, um policial militar do 4º Batalhão foi atropelado pela condutora de um veículo que apresentava irregularidades. O fato ocorreu na Avenida Prefeito Waldemar Vieira, em Florianópolis.

Os policiais realizavam atendimento de um acidente de trânsito no local quando observaram uma infração de trânsito por parte de uma condutora com seu veículo naquela via.

Fonte: Portal Uol

Após a abordagem e orientação, o policial deslocou para frente do veículo, momento em que a condutora arrancou com seu carro, atropelou e o arrastou por aproximadamente 200 metros até cair em via pública desacordado, tendo a motorista se evadido do local, sem prestar qualquer tipo de assistência.

Atendimento

Foi solicitado apoio e o policial recebeu os atendimentos do Corpo de Bombeiros e SAMU, tendo sido encaminhado para o hospital Celso Ramos. Lá foram realizados diversos exames que constataram um TCE – Trauma Cranioencefálico devido ao impacto com a cabeça. O policial apresentava muitas dores e teve que permanecer em observação neurológica.

O carro envolvido no crime foi localizado na casa da mãe da condutora, que era passageira do veículo no momento do atropelamento. Já a autora da tentativa de homicídio foi abordada próximo a sua residência. Neste momento, a conduzida resistiu à prisão e tentou agredir um dos policiais presentes. Condutora e passageira foram encaminhadas para a Delegacia de Polícia e o veículo periciado pelo Instituto Geral de Perícias.

Desdobramentos

No domingo, 9, o policial militar permaneceu internado recebendo medicação intravenosa e foi submetido a novos exames e reavaliações. O policial já conseguiu se levantar e se alimentar, porém ainda sente muitas dores na cabeça devido a uma fissura, a mesma que ocasionou o sangramento interno e externo no Crânio.

A Autora da tentativa de homicídio teve sua prisão preventiva decretada por decisão judicial proferida neste domingo.

Na manhã desta segunda-feira, o policial militar será submetido a novos exames para avaliarem sua condição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *