Compartilhe:

Nossa equipe entrevistou o vereador Elbert Santos Oliveira, o popular Neguita (MDB/SE), que já havia se declarado favorável ao projeto para fixar a Feira da Coruja nas quartas-feiras.

Reportagem: Acompanhando as sessões da CCJC da Câmara, numa delas o senhor pediu para relatar o futuro projeto de lei. Por qual motivo o interesse em relatar a questão? O senhor acredita que os demais vereadores apoiarão o pedido do senhor?

Vereador Neguita: Isso, solicitei ao presidente da CCJ, Vereador Júnior Cisneiro, para me conceber relator desse Projeto de Lei. Solicitei por ter certeza que o Projeto discutido será de extrema importância para o princípio de renovação, melhorias, atualização, aprimoramento, direcionado aos empregados, que vivem uma “Escravidão Mordena“. Sobre os colegas vereadores, não posso falar por eles, mas acredito que estão pensando em qual será a melhor opção. Nesse caso, me ausento em responder por eles.

Reportagem: Há alguma pressão por parte do empresariado para postergar a análise da proposta?

Vereador Neguita: Nenhuma! Durante a minha campanha eleitoral, uma das minhas propostas de campanha foi o mandato participativo, onde o eleitorado participa diretamente em questões, ações, ideias e sugestões durante o meu mandato. Então pensando dessa forma e cumprindo a minha proposta de campanha, lancei uma enquete popular para saber qual é a opinião da população perante esse projeto e o resultado seria a minha posição na Câmara de Vereadores. O resultado foi que a maioria é a favor da mudança, então esse será o meu posicionamento.

Reportagem: O senhor já se declarou favorável ao projeto. As declarações das partes ouvidas até agora corroboram para ratificar seu voto?

Vereador Neguita: Sim, a maioria é a favor da mudança da Titularidade da Feira da Coruja, tendo em vista que o Projeto sofrerá alterações devido à artigos que estão inconstitucionais, mas o que o projeto trata especificamente é na adequação de meses e dias. Os meses de maio, novembro e nos dois primeiros domingos dos meses de junho e dezembro, as feiras serão realizadas aos domingos, já nos outros meses, será nas quartas-feiras.

Reportagem: Na comissão falou-se sobre a possibilidade de um referendo. Na análise do senhor, tal alternativa é a mais viável?

Vereador Neguita: Foi comentado pelo presidente da CCJC, a possibilidade de um plebiscito. Eu acredito na eficácia do projeto, mas se a maioria dos vereadores decidir pelo plebiscito, poderá ser uma maneira viável, mas que o plebiscito seja apenas para as partes envolvidas.

Reportagem: Por que apenas com as partes envolvidas?

Vereador Neguita: Porque são os envolvidos. Só podemos conhecer a realidade quando se convive com ela. Uma avaliação de quem está de fora poderá prejudicar o intuito principal do que está sendo discutido, debatido.

Reportagem: O empresário e presidente do SindcomTB, Marcos Andrade, em sua participação na tribuna da Casa Legislativa, comentou a despeito de uma pesquisa que foi encomendada pelo Fecomércio. Comente a despeito disso.

Vereador Neguita: Sim, o mesmo comentou em sua participação verbal no plenário, mas ficou de apresentar a veracidade e resultados na próxima sessão (terça-feira 01/06/2021).

Reportagem: Espera que a pesquisa constate o que, para o senhor, já está claro?

Vereador Neguita: Primeiro a veracidade das informações, empresa participante, e público alvo.

Reportagem: Acredita que o projeto será retirado de pauta?

Vereador Neguita: Não!

Reportagem: Pois bem, ao término das minha indagações, há algo que o senhor queira acrescentar?

Vereador Neguita: Sinto-me prestigiado em participar dessa entrevista e solicito a fidelidade nas minhas palavras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *