Compartilhe:

Via Band Jornalismo

Um homem de 71 anos dado como morto pelos médicos foi salvo graças à ajuda de um repórter quando já estava dentro do saco de óbito. A história incrível aconteceu nesta terça-feira (29), em Araguaína, no norte do Tocantins.

Raimundo Nonato Santana da Silva sofreu um acidente de moto após se sentir mal e cair do veículo. Duas ambulâncias do Samu – uma delas, de suporte avançado – atenderam a vítima, que não teria dado sinais de vida e teve o óbito constatado no local do acidente, de acordo com os socorristas.

Quando o jornalista de TV Giovanni Pereira chegou ao local para cobrir o fato, o idoso já estava no saco de óbito. A Polícia Militar aguardava a perícia e o carro do Instituto Médico legal (IML).

No entanto, os policiais militares que estavam no local perceberam que o plástico do saco “estava se mexendo”. O repórter, que nunca havia feito treinamento de primeiros socorros na vida, não pensou duas vezes ao ver a vítima com sinais de vida.

“Eu percebi que ele quase fala (sic). Veio muito rápido, voltava muito rápido e aí eu disse: ‘Esse homem está vivo, liga para o Samu’”, relembrou o jornalista.

Ele conta que as viaturas do Samu voltaram após cerca de 10 minutos. Aos socorristas, insistiu que o idoso estava vivo, no que ouviu que o fato “era natural”. Com isso, seguiu fazendo a massagem cardíaca, e Raimundo voltou a dar sinais de vida, sendo socorrido pela unidade avançada até o Hospital Regional de Araguaína.

Giovanni diz que a informação do hospital é de que o idoso está vivo e que tudo o que aconteceu “foi um milagre”.

A Secretaria da Saúde de Araguaína confirmou a história e confirmou que as equipes do Samu fizeram a ressuscitação, mas constataram a morte de Raimundo. O prontuário médico será investigado para entender o que aconteceu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *