Compartilhe:

Via Band Jornalismo

Duas pessoas, um homem e uma mulher, foram presas nesta terça-feira (29) em São Paulo após a morte de um homem de 42 anos. A mulher detida era companheira da vítima. As informações são do Brasil Urgente.

Segundo o DHPP (Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa), da Polícia Civil de São Paulo, a vítima – identificada como Vitor Lúcio Jacinto – teve a morte encomendada pela companheira – identificada como Anne Cipriano Frigo. O homicídio foi cometido por um funcionário deles, Carlos Lex Ribeiro de Souza.

O casal havia se conhecido em um aplicativo e estava junto há quatro anos. Nos últimos dois anos, eles foram morar juntos em um apartamento avaliado em R$ 20 milhões na Vila Nova Conceição, bairro nobre na zona sul da capital paulista. Os dois viviam em regime de união estável.

Vitor trabalhava como segurança de um restaurante e virou corretor de imóveis quando os dois assumiram o relacionamento. Carlos, 38 anos, trabalhava para o casal também como corretor.

Segundo investigação do DHPP, Anne descobriu um relacionamento extraconjugal de Vitor. Então, teria encomendado a morte do companheiro a Carlos, que não tinha passagens policiais. Pela execução, ele receberia R$ 200 mil.

O corpo de Vitor foi encontrado no dia 18 de junho, próximo à represa de Guarapiranga, na zona sul de São Paulo. Os restos mortais haviam sido carbonizados no rosto e nos pés, de forma a tentar atrapalhar a identificação. Segundo exames, a causa da morte foi um tiro no coração.

A partir do desaparecimento do companheiro, Anne registrou a ocorrência. No entanto, a Polícia Civil passou a investiga-la depois que o corpo foi encontrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *